A importância do contacto internacional na eficiência organizacional

by / Quarta-feira, 30 Outubro 2013 / Published in Artigo Opinião, Artigos, Gestão, Imprensa, Marketing, Marketing Desportivo

Marcos Castro EHLÉ fundamental no crescimento e evolução do desempenho de qualquer organização o contacto dos seus elementos com realidades diferentes da sua, permitindo desta forma enquadrar a sua atividade, planeamento e objetivos naquilo que é atualmente um mercado global. Seguindo a máxima de “pensar globalmente mas atuar localmente”, o contacto internacional é uma das ferramentas mais poderosas para alavancar a eficiência na definição e execução estratégicas de qualquer plano de atividade.

Nesse sentido, como membro do Comité de Comunicação da Federação Europeia de Hóquei (EHF), identifico três itens que a meu ver são fundamentais aquando do contacto com outros países e, consequentemente, outras realidades:

1.A importância de se criarem relações positivas e saudáveis com os parceiros europeus, entenda-se, federações e agentes da modalidade, como dirigentes, treinadores, árbitros, jogadores, entre outros, traduzida na construção e promoção do hóquei nacional além-fronteiras;

2. Identificação das práticas (boas e más) dos parceiros europeus, balizando e otimizando recursos a nível interno;

3. Perceber o contexto sócio-económico onde atuam e a respetiva reprodução no contexto e escala nacionais.

O marketing e a comunicação são duas áreas essenciais na construção de uma modalidade mais apelativa e interessante para todos os stakeholders, havendo ainda muito por fazer não apenas a nível europeu mas também a nível mundial. Há já neste momento a consciência do local onde nos encontramos, como modalidade, paradigma essencial para se passar à ação e mudar a atual situação.

Em virtude do referido e do que estou a conhecer, posso seguramente afirmar que nós, Portugal, em várias áreas, estamos a dar os passos certos na construção de um hóquei mais capaz e mais forte. O atual contexto sócio-económico não é o mais favorável, mas a experiência tem-nos dito que a comunidade nacional do hóquei é capaz de coisas extraordinárias. Apenas com a sua dedicação e compromisso é possível atingirem-se resultados de relevo em diversas áreas, desde a comunicação à arbitragem. Sozinhos chegaremos mais rápido, mas todos, em equipa, chegaremos mais longe.

Marcos Castro
Membro do Comité de Comunicação da EHF
Gestor de Marketing e Comunicação da FPH

Crónica escrita para o site da Federação Portuguesa de Hóquei – http://bit.ly/1cqMApG

Subscreva a newsletter: http://bit.ly/newsmarcoscastro

Deixe uma resposta

You must be logged in to post a comment.

TOP UA-37139526-1
Read previous post:
O posicionamento dos árbitros nas redes sociais

O Sport Lisboa e Benfica, através do seu site oficial (ver aqui), criticou na passada sexta-feira o árbitro que apitou...

Close