Assistências nos estádios de futebol europeus, e o investimento no desporto em Portugal

by / Terça-feira, 08 Maio 2012 / Published in Artigo Opinião, Artigos, Marketing Desportivo

Ao contrário do que muitos pensam, e segundo um estudo do IPAM, é na Alemanha que os estádios de futebol registam a melhor média de assistência por jogo. Entre as época 2006 e 2011, só no top20 estão 8 clubes alemães, sendo o Dortmund aquele que regista a segunda maior assistência média (75.309 contra 75.356 do Man Utd). Esta época, talvez face ao segundo título consecutivo conquistado pelos alemães, a assistência média subiu para 80.400 pessoas por jogo.

Estes números são curiosos e bastante interessantes. Por vários motivos:
– Em primeiro lugar porque, ao contrário do que seria de esperar, não é na pátria do futebol, em Inglaterra, que se regista a maior assistência média. Na Premier League a assistência média foi de 34.301 pessoas por jogo, número inferior ao da Bundesliga, que registou uma afluência média 40.641 pessoas por jogo;
– Em segundo lugar porque, apesar do impressionante número registado pelo Dortmund esta época, é o Shalke 04 que, entre 2006 e 2011, registou a maior taxa de ocupação do estádio, com uns impressionantes 99,46%, seguido pelos ingleses do Arsenal, com 99,44%;
– Em terceiro lugar porque nenhuma destas equipas registou grandes resultados desportivos ao longo dos últimos anos, nomeadamente entre 2006 e 2011. Se olharmos com atenção às performances de Dortmund, Shalke 04 e Arsenal, os primeiros apenas ganharam um título (Campeonato Alemão em 2010/2011), os segundos dois títulos (Taça e Supertaça da Alemanha em 2010/2011) e os terceiros nenhum.
É por isso de fundamental importância perceber o que move estes fãs, que ao longo dos anos, independentemente dos resultados desportivos, continuam a apoiar incondicionalmente a sua equipa. São indivíduos altamente envolvidos, do ponto de vista emocional, com estas marcas, e por isso existem enormes oportunidades para as mesmas concretizarem o que é, na minha opinião, o objetivo número um do marketing desportivo: transformar fãs em clientes.
Como curiosidade, referir que por cá a taxa de ocupação dos estádios ronda os 45,82%, ou seja, 10.926 espectadores por jogo, e isto, muito por “culpa” dos três grandes. Mas afinal, o que é que os outros têm que nós não temos? Não somos apaixonados por desporto e, em particular neste canto à beira-mar, loucos por futebol, onde existem programas diários na televisão, três jornais desportivos, etc., onde só se fala desta modalidade? Se calhar está na altura de abrirmos o leque no que refere ao investimento no desporto em Portugal..
Subscreva a newsletter: http://bit.ly/newsmarcoscastro

Deixe uma resposta

You must be logged in to post a comment.

TOP UA-37139526-1
Read previous post:
As especificidades do marketing desportivo

No âmbito da colaboração com o Marketing Portugal, escrevi recentemente um artigo subordinado ao tema "As especificidades do marketing desportivo"....

Close