Os Jogos Olímpicos e as redes sociais: uma relação que interessa perceber

by / Segunda-feira, 28 Maio 2012 / Published in Artigo Opinião, Artigos, Marketing Desportivo, Marketing Digital
Os Jogos Olímpicos (JO) são o maior evento desportivo do mundo. Contudo, apesar da dimensão, isto não significa que o evento em si consiga chegar de forma personalizada e customizada ao seu público-alvo. Isto só se consegue se dermos aos nossos consumidores ferramentas que lhes permitam interagir directamente com as estrelas dos JO: os atletas.
Ao contrário dos eventos predecessores, a organização dos JO de Londres 2012 assumiu, desde o início, que esta seria a primeira Olimpíada verdadeiramente social. Nesse sentido, a organização destes Jogos criou uma plataforma onde os fãs podem seguir o dia-a-dia, as performances e os bastidores dos seus ídolos, e ainda ganhar prémios com isso. A plataforma, denominada “The Hub“, é assim um local onde atletas, fãs e espectadores se reúnem, podendo estes dois últimos acompanhar, num só canal e de forma individualizada, a prestação dos seus atletas e modalidade preferidas.
Na minha opinião, esta plataforma, relativamente simples, é fantástica. E por vários motivos:
– Em primeiro lugar porque reúne num só local grande parte dos interessados no evento, o que lhe permite, em tempo real, monitorizar o que é dito nas redes sociais e com isso poder actuar da forma mais eficiente no que refere à sua estratégia de comunicação;
– Em segundo lugar porque, tendo os utilizadores no seu “Hub”, conseguem estabelecer perfis que podem ser impactados com os conteúdos que se revelem mais relevantes para esses mesmos consumidores;
– Em terceiro lugar porque conseguem medir o alcance do evento, uma vez que é possível partilhar tudo e mais alguma coisa a partir da própria plataforma;
– Em quarto lugar porque dá notoriedade aos atletas presentes no evento, potenciando as suas marcas pessoais;
– Em quinto lugar porque permite aceder a conteúdos exclusivos e de bastidores a partir de um só local, uma vez que facilita a procura da informação, pelo facto dos perfis sociais dos atletas estarem reunidos num só local;
– E em último lugar porque premeia verdadeiramente os fãs, oferecendo, entre outras coisas, viagens aos JO.
Hoje, o “The Hub” resulta de um grande esforço da organização de Londres 2012. E face aos motivos acima enunciados, não devemos descurar que este, o “social”, é uma variável fundamental em qualquer estratégia de marketing e comunicação.
Subscreva a newsletter: http://bit.ly/newsmarcoscastro

Deixe uma resposta

You must be logged in to post a comment.

TOP UA-37139526-1
Read previous post:
O potencial do mercado asiático: como o Beira-Mar lá está a chegar.

Nazmi Faiz Mansor - é este o nome que tem dado que falar nos últimos dias nas redes sociais, em...

Close